Reciclável x Reciclado | PILHAS

8/8/2018

Você já parou pra pensar como, em 2018, a gente ainda usa pilha pra quase tudo? Ela é um dispositivo que gera eletricidade a partir de uma transformação da energia química e podem ser recarregáveis ou não. As mais comuns têm mercúrio, chumbo e cádmio na sua composição e podem vazar, representando um perigo bem grave pro meio ambiente. O mercúrio é um metal que interfere no nosso sistema nervoso e pode desenvolver problemas motores e sensitivos na gente. O chumbo pode causa alterações genéticas e câncer, assim como o cádmio. Se esses metais fazem tudo isso com a gente, dá pra mensurar os impactos deles na natureza, né?

A gente já falou sobre lixo eletrônico por aqui e, segundo a ONU, desde 2010 que a geração desse tipo de lixo cresce a uma taxa de 40 milhões de toneladas por ano em todo o mundo. E eles são amplamente recicláveis, sabia? É um desperdício e um perigo seríssimo à nossa saúde quando não são reciclados. Mas isso também faz parte do nosso envolvimento no processo: você descarta as pilhas corretamente?

Aqui no Brasil, o descarte das pilhas é regulamentado pela Resolução CONAMA 408, de 2008, que garante o limite máximo desses metais nas pilhas comercializadas por aqui e o gerenciamento de coleta e reciclagem. E é importante, porque o mundo consome, em média, dez bilhões de unidades ao ano

As tecnologias para reciclagem das pilhas começaram a ser desenvolvidas na década de 80 e hoje já são três aplicadas nesse processo. E nele podem ser recuperados quase 100% do material.

E como descartar? O primeiro passo é procurar por um ponto de coleta perto de você. Se for deixar as pilhas guardadas até lá, não misture com outros materiais, tá? O descarte correto também depende de você, dá um clique aqui se você não sabe onde descartar.

E é sempre importante envolver as marcas que você consome.

A Duracell, por exemplo, tem um programa de reciclagem.

Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.