Primeiro mercado no Brasil que troca reciclável por comida!

29/11/2017

Você não leu errado! No quarto episódio da websérie "Dicas da Fe Cortez", ela mostrou como faz compras a granel, evitando desperdício de comida e o consumo desnecessário das embalagens descartáveis. Dá um play aqui: 

 

   E já que estamos falando sobre compras a granel e temos nossa série sobre reciclagem, resolvemos falar de uma iniciativa incrível que deveria ser repetida pelo Brasil: o mercadinho que troca lixo reciclável por frutas, verduras e grãos. É verdade! Em março desse ano, o Acre inaugurou o TrocTroc, um mercado que troca lixo plástico (como PET) e alumínio por comida. Cada quilo de material reciclável vale R$0,50, mas se ele já estiver higienizado, o consumidor ganha 20% de bônus. O mercado recolhe o "pagamento" e se compromete com o transporte dele para um centro de reciclagem em Rio Branco. O TrocTroc, localizado na comunidade de Marechal Thaumaturgo, um município do Acre, oferece frutas, legumes e grãos de produtores locais. O mercado foi idealizado por Marcelo Valadão, presidente da fundação House of Indians, uma associação internacional que luta pela preservação da cultura indígena, e pelo chefe espiritual da tribo Ashaninka, Benki Pianco, da Amazônia Peruana e Brasileira. Pianco é ativista dos direitos do homem e defensor da harmonia entre nós e a natureza.

‍Foto da inauguração, retirada da página do mercado

O TrocTroc conta com uma página  e convida as pessoas a divulgarem o projeto. O texto de apresentação do mercado ecológico explica a situação das comunidades indígenas nas florestas brasileiras, que sofrem com o desmatamento, com a exploração e com muito do lixo que é introduzido nas zonas remotas da Amazônia, resultado do consumo industrial da população e das grandes empresas. O texto ainda explica que a reciclagem nas regiões rurais do norte do Brasil é muito rara, especialmente pela falta de estrutura de apoio. A idealização do mercado foi em resposta a esse cenário.

O TrocTroc tem por objetivo estimular o artesanato local, a economia indígena e a agricultura ecologicamente durável, além de incentivar o consumo através da troca e da consciência ambiental. No futuro, os planos são construir uma rede de pontos de reciclagem em várias aldeias da Amazônia e é possível doar para o projeto na página da ONG e do mercado. Uma linda iniciativa que deve ser replicada. E você? Conhece alguma iniciativa parecida? Conta pra gente!  

Foto do banner: The Wasted Blog
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.