Faça você mesmo: dicas para uma decoração de Natal linda, sustentável e feita com amor!

9/12/2015

O Natal pode ser a época mais maravilhosa do mundo.Mas, conforme o tempo vai passando, não tem Papai Noel que dê conta de sublimar o frenesi típico.

É tipo assim: pensa nas multidões do shoppings, nos estacionamentos do shoppings, nas filas pra entrar e sair dos estacionamentos dos shoppings. E pra quem é do Rio, e frequenta, pensa no Saara!!! Mas já que temos que passar por essa época mesmo, que tal ressignificar? Mesmo que não seja a sua data do ano preferida, mesmo que não tenha nenhuma importância religiosa pra você, a proposta é reconectar-se com o Natal de outra maneira: resgatando o lúdico e o mágico! Encarar o Natal com os mesmos olhos de quando éramos crianças!   Desacelera - Aprenda a dizer não para todos os compromissos que aparecem feito avalanche. Diga não para eventos que você não quer ir, tipo aquele-amigo-oculto-chato-da-galera-de-quando-você-tinha-6-anos-e-brincava-na-rua-de-casa. Às vezes, a gente poderia estar na nossa cozinha preparando uma rabanada com um grupo de amigos, com aromas de Natal invadindo a nossa casa, e onde estamos? Em uma festa estranha, com gente esquisita. Tudo porque a gente, simplesmente, não aprende a dizer não! Viva a vida offline - Aproveita esse clima de fim de ano para escrever para as pessoas importantes da sua vida. Escrever com papel e caneta.

E não na janelinha do whats app. Adota uma pessoa: pode ser uma daquelas pessoas invisíveis, que você sempre dá bom dia, boa tarde e boa noite - mas nunca parou pra trocar uma ideia. Separa 10 minutinhos pra conversar com o seu porteiro ou com o guardador do carro ou com aquele morador de rua que mora na sua quadra. Entenda como você pode deixar o Natal dessa pessoa um pouco mais feliz.   Fiz essa introdução para começar a falar da decoração, porque se você está na vibe de desacelerar e conectar, você pode curtir ainda mais a missão de decorar a sua casa para receber o Natal. Um adulto decorando a casa para o Natal, nada mais é do que o espelho da criança que se deixa contaminar com o lúdico e o mágico. Mas pra isso, você não precisa de 25 mil luzes piscando na sua janela. Quando a Fe me chamou para dar ideias para decorar a casa para receber o Natal, tive que levar em conta os seguintes pontos: priorizar sustentabilidade/consumo consciente; reutilizar objetos que todo mundo, provavelmente, já tem em casa; e, simplicidade (deixar a experiência leve e divertida).Além disso, tomei cuidado para não me iludir com o Pinterest.

Porque não adianta compartilhar um tutorial de upcycling, sendo que a maioria das pessoas que eu conheço não tem habilidade, nem intimidade com uma pistola de cola quente. Portanto, vamos as dicas do que é possível:  

1- Menos é

mais. Foca em fazer uma decoração que encaixe no seu ambiente, que não dê trabalho para montar e nem para desmontar. A questão é deixar a sua casa com carinha de Natal, e não montar uma cenografia de Natal da novela da Globo :)  

2- O dilema da árvore.

Eu já comprei um pinheiro de Natal de verdade na Cadeg. Mas consegui replantá-lo. Até o ano que não foi possível, e a culpa bateu forte. Há quem recomende a árvore artificial, porque a longo prazo, deixa menos pegada ecológica do que a árvore que foi retirada da natureza apenas por um capricho. Já li alguns estudos a respeito, mas ainda não tenho opinião formada. Neste ano, que resolvi que a árvore vai ser de um projeto factível do Pinterest - descobri várias opções! ;)  

3- Vida nova para o que você j

á tem. Na dica do item acima, já tem os livros com outro papel dentro da decoração. Mas tem outra coisa que todo mundo tem em casa: aquelas bolinhas de decorar árvore de Natal. Olha que linda estas opções pra deixar a casa com cara de Natal, fugindo do lugar comum.

4- Decore com a natureza. Sabe aquelas folhas e galhos que você vê espalhados pelo seu caminho? Tá autorizado a levar pra casa ,as os que já caíram ok? As folhas, você coloca em um pratinho com uma vela no meio, e você já tem um centro de mesa super cool. Com os galhos, olha que ideia fofa. E você também aproveita os cartões que sempre chegam nesta época!

5- Precisa de enfeites novos? Duas dicas: “feito em casa

” e “feito com as m

ãos” .

É uma ótima ocasião para sentar, colocar o celular no modo avião e se envolver em um projeto junto com outras pessoas que você gosta. Que trabalho manual tem efeito terapêutico, todo mundo sabe! É como se fosse uma meditação. 6- Se realmente precisar comprar enfeites, pensa na durabilidade e no significado. Se é pra durar, esquece enfeites de plástico ou vidro. Além da durabilidade, pensa no símbolo que o enfeite vai ter pra você. Lá em casa, o enfeite mais pop é presente de um amigo do meu filho: um submarino amarelo! E todos os anos que puxamos o enfeite para colocar na árvore, meu filho lembra de quando ele tinha 5 anos e descobriu, junto com o amigo, Yellow Submarine, dos Beatles.  

7- O dilema do pisca pisca. Tá, mas se a decoração vai respeitar o meio-ambiente, tem que abolir o pisca pisca? Acho que o razoável é o seguinte: pisca pisca de lâmpada LED (que vai economizar 90% do custo com energia elétrica, e vai durar muito mais), acende só na hora que todo mundo está junto e desliga antes de dormir.  

8- Cheirinho de natal. Então, tem luz brilhando, tem os enfeites que você fez na sua casa e com as suas mãos, reutilizando objetos que você já tinha - falta o que? Cheiro de Natal! Porque se é pra marcar mesmo, a decoração tem que estimular outros sentidos, tem que promover uma experiência :) E fragrâncias podem colar na nossa memória e nos fazer lembrar de momentos da nossa vida. Portanto, minha sugestão é escolher uma mistura de ervas e cascas de fruta que iriam para o lixo (sem esquecer da canela, que dá aquele cheiro de Natal), esquentar rapidinho no fogão e deixar sua casa ser invadida pelo aroma. No mais, lembre que mais do que uma data comercial, o Natal é tempo de paz! Aliás, não há nada que o mundo esteja precisando mais do que paz e amor! Boas Festas!   * A Heli é minha amiga desde antes do Menos 1 Lixo nascer, e já escreveu outros posts incríveis pra gente. Curitibana de nascimento, Carioca de coração. Mãe-apaixonada do Nick e da Bibi. Formada em Direito e Administração. Já se mudou de casa, de país e de cidade mais vezes do que os dedos das duas mãos. Pulou direto do mundo das start-ups para empreender na economia criativa, fundando a Madame Tutu em 2012. Desde então, já assinou projetos que vão da Chapeuzinho Vermelho a show do Lenine; de Moranguinho a festa no Morro da Urca; de picnic a casamento. Vem daí o bordão da Madame Tutu “Decoração para todos momentos felizes”. Além disso a Heli tem uma visão de sustentabilidade incrível, um projeto lido chamado Flor Faz Bem, que leva flores e beleza pras comunidades, usando voluntários que refazem os arranjos de festas que iriam pro lixo. Porque na verdade, o lixo é só aquilo que sobra quando falta criatividade, né, Heli? ????

Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.