Dicas para uma Ceia de Natal Sustentável

22/12/2015

Lá vem outro artigo sobre missões impossíveis. Daqueles que quando você chega no final, pensa: será que eu consigo? E, na dúvida, você vai pensar mais um pouco, e pensar mais um pouco e acabar não fazendo. Então, inverte o fluxo: não reflete muito e faz! As dicas estão aqui para isso. Aproveita o Natal para despertar. Não precisa ficar afiado em nenhum documento da ONU sobre desenvolvimento sustentável e não precisa saber o método de cálculo da biocapacidade média de cada pegada no planeta. Despertar é, nada mais do que, acordar, atiçar, provocar, dar origem a alguma atitude diferente.  

  1. Escolha Produtos Locais e Sazonais

Para diminuir a pegada ecológica, fica de olho na distância de onde vem o que você está comprando até chegar no seu prato. A castanha de Portugal (cara pra caramba!) demora mais do que a castanha do Pará pra chegar no seu prato. Simples assim.

Vale, também, uma ida à feira para estimular os negócios de produtores locais. E nas feiras, costuma não haver abuso no uso de embalagens. Tem aquela coisa de enrolar no jornal, colocar na sua sacolinha que não é de plástico - fica tudo mais lindo! Sobre produtos sazonais, estamos cuidando tanto da distância quanto do investimento dos seus Reais - que é pra essa ceia não ficar salgada. Com a alta do dólar, tem produtos que encareceram 15% em relação ao ano passado, segundo a Associação Paulista de Supermercados. Mesmo produtos não associados ao dólar, como carne por exemplo, estão mais caros porque o preço acompanha a moeda americana, uma vez que são produtos que a gente também exporta. Eu já comprei peru neste ano e fiquei horrorizada com o preço!

Já que não dá para abrir mão do peru - e eu nem recomendaria isso - tenta ver se tem algum criador de peru feliz (que é aquele que anda livre, não ganha bomba, etc) perto da sua casa. Eu não encontrei aqui no Rio, mas quem souber comenta e compartilha o achado. Outra dica: abraça o tropicalismo do nosso Natal. Abandona o figo turco e Inventa umas receitas com as frutas da época: melancia, abacaxi, melão e manga, por exemplo, estão em safra e tiveram queda de preço entre 10% a 20%  

  1. Calcule para Evitar Desperdício

Desperdício de comida significa mais resíduo. Sem falar no desperdício de dinheiro, que parece ser uma questão diferente, mas está intimamente ligado à sustentabilidade também.

    Então, primeiro você tem que fechar a sua lista de de convidados para determinar quanto você vai precisar de comida. Andando pelo Google, achei algumas dicas. Para prato de entrada - se for canapé ou salgadinho, 4 unidades/ convidado; se for patê, 3 colheres/convidado. Para o peru, que é o protagonista da ceia, recomenda-se 250g/convidado. Para acompanhamentos, supondo que você vai ficar ali entre 2 e 3 pratos, a sugestão é de 4 colheres/convidado.

Para sobremesa, que é mais difícil de calcular - faz porção individual! E para bebidas: 1 garrafa de vinho/6 convidados, 1 garrafa de cerveja/ 2 convidados, 1 espumante/ 3 convidados, 500 ml de refrigerante/cada convidado. Mas, claro, é impossível que esta matemática acerte sempre, né? Eu confesso que ainda não me entendi muito bem com esta equação, e uma vez que um peru de 14 kg não foi suficiente para alimentar 20 pessoas, fiquei com trauma para o resto da vida. Mas, por outro lado, sou Phd em criatividade com as sobras - o que me leva ao terceiro ponto.  

  1. Seja criativo com as sobras

Quando eu falo de sobras, eu também falo das sobras enquanto você está cozinhando - como as cascas, por exemplo. Dá pra fazer sopa, bolo, geléia, suco e docinhos. Faz um Google pra ver!Agora, com relação ao que sobra da ceia de Natal, tem inúmeras opções: quiche, sopa, arroz maluco, fritada “um pouco de tudo" - até sanduíche! E, vamos combinar uma coisa: o que sobra da ceia de Natal disputa com a pizza-do-dia-seguinte o lugar de “nham! fica tão melhor no outro dia!”

Se você conseguir controlar o que sobra depois de ser criativo com todas as sobras, não vai sobrar quase nada :) Aí, é menos lixo orgânico indo para o aterro. E se você tem uma composteira: parabéns, o ciclo está fechado!  

  1. Resista à tentação dos descartáveis

Sabe aquela tentação: vem muita gente, a pilha de louças para lavar vai ficar gigante, será que não dá pra servir a sobremesa em um pratinho de plástico? Agora eu vou ser catégoria, podem me julgar. A resposta é: não!

Plástico é difícil de compactar, logo fica volumoso. Ocupa muito espaço no meio ambiente. O que isso significa? Ou seja, além de não decompor, ele ainda dificulta a decomposição de outros materiais orgânicos! E se alguém quiser te convencer de que o eco-pecado de gastar água para lavar os pratos de louça é mais grave do que descartar plástico, não caí na onda. Por mais que o ato de lavar um prato envolva: água, detergente e gás para aquecer a água (daqueles que só lavam louça com água quente ) usar descartável é um eco-pecado mais grave! Na década de 90, o pesquisador Martin Hockins, da Universidade de Victoria, resolveu por um fim a seguinte dúvida: o que é mais verde usar copo de plástico ou um copo de cerâmica? Concluindo o seguinte: um copo de cerâmica precisa ser usado 1006 vezes para alcançar o breakeven da pegada ecológica de produção (em termos de energia) em relação ao copo de plástico. Tá ótimo! É mais ou menos isso o que a Fe Cortez economizou em 1 ano rejeitando os copinhos de plástico que aparecem na frente dela. E pra quem falar: ah! mas você vai ter que lavar o copo para o resto da vida? Sim! Lava na água fria, usa um detergente amigo da natureza e a sua consciência pode ficar tranquila! ;) Prontinho! Por um Natal mais verde para todos nós! Heliene Oliveira. Fundadora da Quiron, onde cria projetos de transformação e consciência social. Há 2 anos esta à frente do Flor Faz Bem, um movimento que reutiliza flores que seriam descartadas para fazer o bem. E desde o ano passado, contribui com seus textos para o Menos 1 Lixo.

Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.