"Da abundância à escassez", uma exposição pra fazer você repensar

"Da abundância à escassez", uma exposição pra fazer você repensar

Publicado em:
15/7/2016
No items found.

Não por acaso temos uma semana Especial Água e, ainda assim, o recurso é tema o ano inteiro. Despertar para a importância dos modos de consumo, conscientizar sobre o desperdício e trazer formas de reaproveitamento foram algumas das formas que abordamos a temática. E teve até o Fabio Rubio Scarano para nos ajudar nessa missão. Se você tá perdido, vale saber que Fabio é Ph.D. em Ecologia na Universidade de St. Andrews, Escócia. Professor Associado de Ecologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (desde 1993) e membro da Sociedade Linneana de Londres (desde 1995). Desde 2015 é Diretor Executivo da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável onde coordena projetos ligados à biodiversidade e serviços ambientais, adaptação às mudanças climáticas e agricultura sustentável. Além disso, é autor nos painéis intergovernamentais do clima (IPCC) e da biodiversidade (IPBES). Ocupou posições no Governo Brasileiro (2005-2011) e na ONG Conservation International (CI) onde foi Vice-Presidente Sênior da Divisão das Américas (2009-2015). Fabio nos ajudar a pensar como seria um mundo sem água, pois ele é principalmente um indivíduo preocupado em agir em prol do planeta e da vida.

‍(Foto: reprodução internet)

Uma de suas falas na entrevista chama muito atenção: “Eu tenho um querido amigo que diz que, no dia em que soubermos o nome da bacia hidrográfica onde vivemos (assim como sabemos o nome da nossa rua ou do nosso bairro), teremos alcançado maior consciência em relação à importância da água para as nossas vidas. Ele tem razão. Mesmo um recurso renovável, como a água, é esgotável e contaminável. Portanto, todo cuidado é pouco. Recentemente li uma pesquisa que dá conta que o povo brasileiro é o que mais enxerga a crise do clima como um problema sério, a frente de países como a Alemanha e o Canadá. Esse é um bom sinal, mas precisamos passar da consciência para a prática..." Infelizmente muitas vezes precisamos ver de perto para devidamente ficar de acordo com a realidade, e aí que entram exposições como a disponível no Museu do Amanhã, "Da abundância à escassez".  Uma mostra que reúne 37 imagens de 12 fotógrafos brasileiros e conta com três painéis: Brasil diverso, Rio de Janeiro e Seca no Nordeste. Pra nos impactar sobre as belezas hídricas do Brasil e os problemas associados a elas. Com supervisão de Custodio Coimbra, consultoria de Jayme Zettel e concepção cênica de Joana Coimbra, a equipe foi escolhida por Custódio Coimbra em parceria com o Museu e o #Colabora.

‍(Foto: site Museu do Amanhã)

A mostra pode ser vista até 31 de julho na Galeria do Tempo, próxima à exposição principal do Museu do Amanhã. Esperamos que todos sintam a inquietação de ir ao museu, ver um exposição com tal temática e ter de fundo a Baía de Guanabara poluída. O que podemos fazer? Quem podemos conscientizar? Quando vamos cobrar providências? Fonte: Museu do Amanhã

Talita Gamboa
Por:
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

Você também pode gostar:

Vamos juntas!

Receba conteúdos, notícias, promoções e novidades do Menos 1 Lixo direto na sua caixa de entrada!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.