Copos de plástico, isopor e papel: por que dizer não?

13/12/2017

Os copinhos descartáveis (e como eliminar ele das nossas vidas!) são os protagonistas do episódio da semana da websérie “Dicas da Fe Cortez”, solta o play:

 

Eles foram o estopim pro movimento do Menos 1 Lixo e foi justamente por causa deles que o nosso copinho foi idealizado: pra dar fim aos plásticos que usamos sem pensar, ao mesmo tempo em que chamamos atenção de quem tá por perto. O copo do Menos 1 Lixo é um agente de transformação de comportamento e uma super contribuição nossa à saúde do planeta.  

 Infelizmente, aqui no Brasil, o hábito dos descartáveis ainda é muito forte. A gente usa copos de plástico, isopor e papel em inúmeras ocasiões do nosso dia a dia, desde uma festinha no escritório até um café com os amigos da faculdade. É super importante começar a se perguntar por que usamos tantos copinhos e como somos responsáveis por um lixo de vida útil tão pequena. Então, que tal pensar um pouco sobre os copos que mais usamos por aí? Eles parecem inofensivos, práticos e são super baratos. Mas a que custo?  

1. Copo de plástico

Ele é quase indefensável, né? Todo mundo sabe como ele faz mal ao meio ambiente, mas os números só crescem e já são 720 milhões de copos de plástico consumidos POR DIA só no Brasil! São feitos de poliestireno e podem ser mais ou menos resistentes dependendo da produção. Um único copinho plástico precisa de meio litro a 3 litros de água pra ser produzido, sabia? E ele é parte dos 35% de todo o plástico que é usado apenas uma vez e jogado “fora” em apenas 20 minutos.

Eles são muito leves e pouco interessantes aos catadores pelo baixo valor nas cooperativas e, por ser um copo, dificilmente é limpo depois de descartado e não vai pra reciclagem. A gente tem um post todo dedicado ao tópico “reciclável x reciclado” dos copos descartáveis aqui. Quantas vezes você estava na sala de espera do médico ou em uma festa com os amigos e usou o copinho descartável só uma vez, pra beber um pouquinho de água e jogou o copo no lixo? Vamos pensar nisso?   

2. Copinhos de isopor

Quando você bebe aquele cafezinho depois do almoço pensa no quanto o copo de isopor é nocivo ao meio ambiente? Por ser leve, ele é “arremessado” pelo vento para os oceanos e é aí que mora o problema: o isopor flutua com facilidade na água e age como uma esponja absorvendo toda a poluição dos rios e dos mares. Levando em conta que ele demora, pelo menos, 150 anos pra se decompor… é um problemão, né? Além disso, o isopor tem estireno na composição podendo ser cancerígeno.  

O isopor é um dos maiores problemas quando o assunto é embalagem. Em Nova York, ele já é um elemento banido desde 2015: um ano antes, a cidade descartou 28.500 toneladas de isopor. Várias cidades dos EUA adotaram a ideia e lá, a taxa de reciclagem do isopor no ano passado foi de 38%. Segundo o Ecycle, o mundo já produz 2,5 milhões de toneladas de isopor e o Brasil é responsável pelo consumo de 1,5% desse total.

3. Copo de papel

A gente já falou sobre a reciclagem do papel aqui. Todos aqueles copos de papel que parecem ser bastante sustentáveis não passam de uma cilada: na maioria das vezes são revestidos com resina plástica para auxiliar na manutenção da temperatura da bebida, além de evitar que o líquido vaze no papel.  

Bom, você que é esperto nas dicas do Menos 1 Lixo já sabe que materiais misturados não são reciclados, ou seja, os copinhos de papel daquele chá ou cafézinho vão parar nos aterros sanitários e provavelmente contribuir para a liberação do gás metano junto com todos os outros lixos que ficam por ali. Fora tudo isso, pra produzir 1kg de papel são necessários 540 litros de água! Além de usar muita energia durante o processo. Ah! E os copinhos não são de papel reciclado, viu? Existe uma restrição do material e o uso com alimentos e bebidas e provavelmente ele é feito de matéria prima virgem. Então fica a pergunta: por que dizer não? Bom, porque não faz sentido produzir um lixo que você vai descartar em minutos, certo? Eles são nocivos pra nossa saúde e ainda mais pro meio ambiente. Os impactos dos descartáveis são irreversíveis e precisamos parar o consumo hoje: em 2050, a estimativa é que vai ter mais plástico do que peixe no oceano! A mudança é toda nossa. Dá uma olhada no vídeo da Fe dessa semana que ela te dá várias dicas de como substituir todos os copinhos. Ainda existem os copos compostáveis, que a Fe também falou um pouco, quando foi na EXPO Milão em 2015, assiste aqui:

 
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.