Já pensou em alugar as roupas pro seu dia a dia?

1/3/2018

Já falamos sobre aplicativos e projetos que você pode recorrer na hora de se desfazer das roupas que você não quer mais. Mas já pensou no hábito poderoso do aluguel de roupas pro dia a dia pra colocar em prática essa nossa (nova) relação com a moda e a sustentabilidade? Já ouviu falar em armário compartilhado?   A Fe conheceu esse formato quando gravava o Menos é Demais, e se encantou. Funciona assim: basicamente você paga uma mensalidade e tem acesso a várias roupas. De acordo com a sua mensalidade, você tem direito de pegar X peças/mês, usar e depois é só devolver. É uma maneira prática e sustentável de se vestir sem consumir novas matérias primas. Quer ler o texto completo dela? Vem!

Lucid Bag

O guarda-roupa coletivo pensado pela Luciana Nunes foi o primeiro desenvolvido no Brasil e ficou na Malha durante 1 ano. Hoje ela dispõe de um armário compartilhado online e alguns itinerantes em eventos específicos como palestras, feiras e congressos.   É só ficar ligado nos encontros de empréstimos que acontecem pelo Brasil todo e se inscrever. Ela anuncia tudo pelo instagram. Você leva algumas peças suas pra trocar por outras do armário, desfazendo a troca no encontro seguinte. Toda vez que alguém pega a sua peça emprestada, você pode também selecionar alguma do acervo pra você. O projeto tem 2 anos e funciona perfeitamente, com um cuidado dos usuários com as peças e na devolução de todas elas em perfeito estado.

Mag Magnólia

A Fe Cortez conheceu o projeto quando foi até a Malha gravar o terceiro episódio da websérie Desafio Armário Cápsula sobre o carnaval. A Mag Magnólia é um armário compartilhado que permite a troca de peças incríveis, garimpadas ao redor do mundo e em perfeito estado sem precisar ir às lojas, comprar mais roupas e alimentar ainda mais a poluição causada pela indústria têxtil. E o melhor: sem o acúmulo de roupas no seu armário. O empréstimo funciona da seguinte maneira: basta criar uma conta e escolher um tipo de  assinatura, pagando um valor fixo por mês (algumas peças, você também pode pegar emprestado uma única vez, sem se comprometer com um plano mensal). Cada plano te dá o direito de um determinado número de peças. Depois de escolher, é só fazer o check out no carrinho de compras e informar se prefere receber em casa pelos Correios, retirar em um ponto Easy Post ou no espaço físico. Assim como a entrega, a forma de devolução também é definida no check out. Todos os armários compartilhados têm um acervo a partir da doação das roupas pelos usuários, e na Mag essas peças são convertidas em pontos para serem usados dentro da loja. Ou seja, quanto maior a troca, maiores são as possibilidades. O acervo é baseado na moda circular e no reaproveitamento: a Mag recebe o desapego, avalia as peças e concede crédito de até 60%  que podem ser usados pra compra, empréstimo ou consultoria de estilo.  Para clientes cadastrados o tempo do empréstimo de uma peça é de 30 dias. Para aqueles que desejam pegar emprestado uma única vez, uma semana. E eles ainda oferecem um serviço de consultoria de estilo com duração de 2 meses pros que querem se redescobrir totalmente. Quer saber mais sobre como funciona?

  • A Mag aceita roupas e acessórios femininos, exceto sapatos, pijamas, roupas de banho e de ginástica.
  • A avaliação é baseada no estado de conservação, tipo e qualidade da peça, marcas não são relevantes.
  • As peças devem ser entregues lavadas e em boas condições, as que precisarem de lavagem (manchas, mofo, cheiro de guardado) ou de ajustes (costura, reformas) não valem créditos.
  • Peças que não derem "match" com o acervo serão encaminhas para doação em instituições parceiras da Mag e também não valem créditos.
  • Os desapegos podem ser entregues noespaço físico localizado na Malha (R. General Bruce, 274 - São Cristóvão), terça à sexta de 12:00 às 18:00, ou no Polo Coworking (R. Carlos Machado, 197, 2o. andar - Barra Tijuca), segunda à sexta de 9:00 às 18:00. Também dá pra combinar com eles um ponto de encontro pra coleta.

Curtiu a ideia? Compartilhar um armário é um passo lindo pra uma relação sustentável com a moda, mas ainda tem aquele medinho de enjoar das peças, ou do cápsula ser pouco pra você. São várias peças diferentes sem consumir matéria-prima nova, o que re-significa um mundo de possibilidades pra se vestir.  A forma que consumimos está em constante mutação, então por que não abraçar formatos que não estamos acostumados pra que a gente construa um feito de conscientização muito maior? Você participa de algum armário compartilhado? Conta pra gente! Se não, que tal experimentar?

Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Principais tópicos
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntx!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.