Ibeji Limpeza Consciente: produtos biodegradáveis, naturais, artesanais e embalagens retornáveis

Publicado em:
9/9/2016
No items found.

Apesar de nem sempre estarmos presentes, se tem uma coisa que a gente ama, é feira! Não só as que fornecem alimentos, bebidas, temperos, etc., mas principalmente as que promovem ideias, trocas, conhecimento e conscientização. De maneira divertida, inclusiva e somando o social ao ambiental fica melhor ainda, e dessa forma foi feita a Ekobé, em julho, lembram? Nós estávamos lá e trouxemos um pouquinho da programação pra vocês! Foi um domingo e tanto, sol quente, praça cheia, a curiosidade estampada no roso de cada um que passava por todas as barracas pra desvendar as iniciativas. No fim do dia, dei a sorte de correr na barraca da Ibeji Limpeza Consciente, é sempre bom conhecer e trazer para o Menos 1 Lixo, soluções lindas, sustentáveis e funcionais. A Aline, uma das idealizadoras, começou a falar um pouco sobre cada produto e logo achamos por bem marcar um encontro futuro. Eu queria sentir cada cheirinho, entender a produção, o início, os meios e os fins. E ela queria compartilhar cada detalhe. Abaixo você acompanha duas coisas que nós também amamos: disseminar propósitos lindos e, mais que propor o consumo consciente e uma vida com menos lixo, trazer alternativas e mostrar que é possível e muito melhor! :)

Fernanda, a outra parte da Ibeji, começou falando sobre o início doméstico e sua motivação: seu filhote, Tiê, hoje com 2 anos. Ela que já era adepta das fraldas de pano, por questões ambientais e financeiras, começou a buscar produtos que servissem para lavar as roupas do pequeno, sem os riscos que os alvejantes e sabões oferecidos no mercado apresentam. O marido que é permacutor, deu uma mãozinha. Aline, formada em farmácia, já fazia há alguns cosméticos, produtos para limpeza da casa e das roupas. A ideia era fugir dos produtos extremamente químicos oferecidos hoje em dia, muito em prol do filho alérgico, mas também por pensar no cuidado com o que consome, o que está em contato com a pele, com a família, com os outros. Como a rede do bem só cresce, Fernanda, que já era amiga de Aline, resolveu propor a soma dos conhecimentos e a parceria que hoje forma a Ibeji.

“Eu sou atriz de formação, e quando eu fiquei grávida, parei por um período. Pra me dedicar à maternidade. Acho que a Ibeji veio por eles, como inspiração. Acho que se eu não tivesse tido filho talvez não tivesse a Ibeji também, pela preocupação com ele e por caber dentro da minha vida. É um trabalho que cabe tendo um filho, dá pra organizar. Eles (as crianças) colhem as plantas, participam, inclui todo mundo. O processo de produção é celebrativo", contou Fernanda com um entusiasmo contagiante na fala.

Embalagem retornável No início as meninas tentaram reutilizar garrafas, mas a parceria com restaurantes que deveriam juntar os recipientes não deu muito certo. De forma orgânica, como sempre, perceberam outro caminho simples e tão bom quanto: as embalagens retornáveis. "Não tem problema nenhum ser retornável, a garrafa de sabão vira outra de sabão, a de desinfetante vira outro desinfetante, a pessoa ganha um desconto já que nós não vamos precisar comprar outra embalagem e é um trabalho de conscientização sobre a responsabilidade de cada um com o seu resíduo", acrescentou Fernanda.

Preços "Hoje, o que mais motiva o nosso público é a questão ambiental. Um cuidado do que eu coloco em contato pra minha família, e o fato das pessoas perceberem que elas comem por outras vias que não a oral. Você vai comer o feijão e arroz orgânico, mas se você passa um sabão tóxico no seu prato, aquilo tá na sua comida. Temos várias formas de ingerir", afirmou Aline. "A gente tem essa questão dos preços, a matéria-prima e principalmente os óleos essenciais são produtos caros então isso inviabiliza entrar no mesmo valor e competir com os tradicionais do mercado. A gente já conseguiu reduzir bastante por conta de compras coletivas desse material, o que reduz inclusive o impacto ambiental da logística, por exemplo. E uma saída bonita que a gente encontrou, é buscar e capacitar outras mulheres em situações nem tão favoráveis. Estamos buscando grupos para oficinas e elas estão demonstrando uma consciência bem aberta. É dar a elas a capacitação de produzir, a ideia de design gráfico, escoamento, marca e etc. Geração de renda, mesmo." Quando eu pergunto se podemos afirmar que isso é um braço da marca, Fernanda interrompe e responde extintivamente que não sabe se é um braço, talvez seja o coração. <3

Expectativas Rótulos novos para as embalagens, novo local para produção, pontos de venda, aumento da rede e continuar sempre no artesanal, entram na linha perspectivas das meninas. O máximo que pode entrar de máquina, segundo elas, é um liquidificador. Pausa fofa para o marido da Aline, Bruno, interromper e ceder seu olhar sobre o trabalho que ele tanto acompanha: “o que eu vejo aqui na verdade, não vou falar que é um empreendimento feminino, é um empreendimento delas. Ele é de mulheres muito fortes do cuidado, da mãe. O cuidado não é o valor, não é o preço, não é cartesiano. Ele é muito mais subjetivo e humano. Então quando você tem fábrica, vale a pena, faz as contas, menos tempo e mais produto, mas você tá quebrando um monte de galhos e afetando um monte de pessoas pelo caminho. No caso delas, elas estão preocupadas com todas essas pessoas. O cuidado feminino quando entra no mundo dos negócios,  torna tudo muito mais regenerativo do que destrutivo.”

O nome "Ibeji Nasceu de uma forma e vai aos poucos trazendo outros significados. É um nome em Iorubá, uma entidade gêmeas. Trazendo isso pra marca, é a conscientização de que a gente não tá sozinho no mundo. Nós temos os nossos pares e suas ações impactam o mundo inteiro. É o cuidado com o outro. O teu igual! As outras pessoas, a tua família, o meio ambiente e os animais", fechou Aline lindamente. Você pode comprar repelente, aromatizante, sabão líquido, desinfetante e muito mais, pelo facebook da Ibeji, e-mail e algumas feiras. A ideia é poder ser um encontro, uma conversa sobre a limpeza consciente, não apenas a entrega de um produto. Fotos: Maíra Suarez Fotografia

Talita Gamboa
Por:
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntas!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.