Noronha Plástico Zero

Noronha Plástico Zero

Publicado em:
1/12/2020
No items found.

O primeiro território sem plástico do Brasil

Fernando de Noronha é exemplo de beleza, de preservação e de ativismo. Desde 2019 é proibida a comercialização de copos, talheres, pratos, sacolas e tantos outros plásticos descartáveis de uso único por lá. Desde então, quem chega na ilha tem uma experiência de turismo ambiental diferente, assim como quem mora por lá. Estabelecimentos comerciais, hotéis, bares, restaurantes, pousadas, lanchonetes, ambulantes e quiosques estão contemplados nesse decreto e estão sujeito a multas se não cumprirem o combinado: meio salário mínimo pra moradores e turistas e três salários pros comerciantes. Desde janeiro de 2019 que a comunidade de 2,6 mil moradores recebe informações pra melhor adaptação no processo, com trabalhos pedagógicos, educação ambiental e conscientização dos turistas, moradores e empresários. Os mais de 100 mil visitantes também vão ter que se adaptar.

O QUE NÃO PODE MAIS ENTRAR E SER CONSUMIDO EM NORONHA

  • Garrafas plástica com capacidade inferior a 500ml
  • Canudos, talheres e copos de plástico descartável
  • Sacolas plásticas
  • Embalagens descartáveis de isopor
  • Qualquer outro produto descartável de polietileno, polipropileno e similares

E pra desenvolver esse projeto, Menos 1 Lixo e a Iônica foram convidadas pra co-criação das ações integradas de educação e comunicação que conectaram iniciativa privada, empresas B e políticas públicas com um único objetivo: cuidar da educação socioambiental da ilha e do futuro de um paraíso. O Grupo Heineken, a Administração da Ilha de Fernando de Noronha, Governo do Estado de Pernambuco, Iônica e Menos 1 Lixo se uniram pra mobilizar moradores, turistas e empresas na defesa do planeta e dos oceanos contra o plástico. 

Este projeto cria um legado territorial de transformação cultural em prol da sustentabilidade, de mudança de hábitos, que consolida um modelo inclusivo de projetos, de um novo perfil de empresa e, finalmente, de um novo olhar político sobre as reais necessidades do planeta e da sociedade. 

Os 4 R's do Noronha Plástico Zero

Noronha Plástico Zero é um convite à reflexão e à ação, trazendo os 4 R's pra uma vida sustentável pro ativismo da Ilha

Repensar

Repensar é um dos R's mais importantes, porque é onde vive o ativismo mais puro: o questionamento. Em Noronha, o repensar fez parte da base do projeto, no Centro de Engajamento da Ilha. Lá estão as atividades de educação, rodas de conversa, oficinas, exposições e a oferta de experiências imersivas sobre o impacto do plástico no mundo.

Regenerar

Não há ativismo sem engajamento e mobilização popular. Por isso, a regeneração do Noronha Plástico Zero fica sob responsabilidade dos Agentes Locais de Transformação, que cuidam dos cursos e das atividades de conscientização da Ilha. São multiplicadores do manifesto e defensores do consumo consciente,

Agentes Locais de Transformação de Noronha :)


Reutilizar

Pra apoiar na proibição dos plásticos descartáveis, o projeto cuida de um kit de reutilização composto por copo, canudo e bolsa reutilizáveis, um conjunto economicamente viável e ambientalmente eficiente. O impacto positivo do Kit Noronha Plástico Zero é enorme e transforma a relação da comunidade com seus próprios resíduos e de todos que se envolvem com a Ilha de alguma maneira, principalmente pelo sentido cíclico que cada item traz. E a melhor parte é que essa é uma ação que reverbera demais na vida dos turistas que voltam pra casa, multiplicando sustentabilidade por aí.

se inspirou? monta o seu kit por aí também :)

Ressignificar

Fechando o ciclo dos R's da sustentabilidade, o ressignificar abraça um projeto inovador: o Caminho do Vidro na Ilha. O vidro é um resíduo que apresenta muitos desafios na cadeia de reciclagem, especialmente quando falamos de uma ilha. Por isso, esse braço do Noronha Plástico Zero cuida de um processo de infraestrutura, transformando o que parece lixo em matéria-prima, ou seja, transformando o vidro em areia pra construção civil.


O Noronha Plástico Zero é mais um exemplo que materializa a nossa visão de transformação, que se dá por meio de projetos mais colaborativos e co-criados com diferentes atores da sociedade, neste caso em específico, o primeiro setor, negócios de impacto e sociedade civil. Com um espaço físico para sensibilizar e engajar a população local e turistas da ilha, usaremos o conhecimento como principal ferramenta para estimular as mudanças positivas de comportamento que o projeto visa alcançar. Para nós, demonstrar de forma prática um modelo replicável de educação com ação, que contribui para preservação da ilha, reforça o nosso compromisso de crescer junto com as comunidades nas quais estamos inseridos, dissea Gerente Sênior de Sustentabilidade do Grupo Heinken, Ornella Vilardo ao Ecycle


Menos 1 Lixo
Por:
topo
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

Você também pode gostar:

Assine nossa Newsletter!

Receba conteúdos, notícias, promoções e novidades do Menos 1 Lixo direto na sua caixa de entrada!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.