No dia da árvore Regina Casé lança campanha: vamos reflorestar o Brasil?

Publicado em:
20/9/2015
No items found.

Dia 21 de setembro é dia da árvore. Você já parou pra pensar em quanto a árvore está presente na sua vida? Tem as coisas básicas, como uma porta ou uma mesa que são feitas de madeira, mesmo às vezes a gente não ligando imediatamente o nome à pessoa - árvore ao objeto final. Mas tem também o remédio que te cura de diversas doenças, a chuva que cai e refresca os dias, a água que você bebe e com a qual toma banho. Tudo isso e muito mais só é possível graças à existência das árvores. Mas você conhece as árvores da sua rua? Do seu bairro? Da Amazônia? Do Brasil?

Um Pé de Quê? surgiu como um programa educativo, dentro do Canal Futura, justamente para falar sobre as árvores. Ele cresceu de programa de televisão para a web, como enciclopédia virtual, e acabou também virando livro, que é muito usado como material didático nas escolas e universidades. Um Pé de Quê? é hoje um dos maiores acervos audiovisuais sobre árvores do mundo! E está completando 15 anos.

Para comemorar esses 15 anos, os criadores do Um Pé de Quê?, o diretor Estevão Ciavatta e Regina Casé, resolveram transformar conhecimento em ação, num projeto pra lá de ambicioso: reflorestar o Brasil com ajuda dos brasileiros. A meta é grande, e perfeitamente possível. E ela precisa começar de algum lugar. O lugar escolhido, no caso do DÁ PÉ, nome da iniciativa, é o rio Una, em Taubaté, onde outrora as árvores da Mata Atlântica reinavam lindas e exuberantes. Estevão conta que escolheram o local por ser um rio importante para uma grande parte da população do Sudeste, já que alimenta a Bacia Hidrográfica do Paraíba do Sul, então trabalha também no abastecimento de parte dos Estados de São Paulo, Rio e Minas Gerais.  E também porque só restam 8,5% de Mata Atlântica preservada no país. A parte boa da notícia é que a nossa geração pode transformar essa realidade! Espécies nativas dessa mata são regeneradas em apenas 10 anos, ou seja, nós podemos ainda nessa geração ver uma outra realidade por aqui. 

 

Esse é um projeto piloto, comparado ao objetivo final: reflorestar o país inteiro. E o DÁ PÉ, além de pontapé inicial, servirá ainda para a criação de um modelo que possa ser replicado.

A escolha desse local para o início do reflorestamento, foi também por conta da situação de crise hídrica de São Paulo e era importante que existisse um conteúdo cultural e histórico, para fazer jus ao propósito educacional do Um Pé de Quê?. Essa região do Rio Una era um dos caminhos que os índios usavam para ir do Rio Paraíba do Sul até o mar. Também existe o peso cultural, pois Monteiro Lobato era de lá e o cinesta Mazeroski tinha seus estúdios na beira desse Rio, e dali saiu para o Brasil e o mundo a visão do paulista caipira. Ou seja, o local é muito rico historicamente e abastece grandes regiões do Brasil.

E para começar, a meta é plantar 1 milhão de árvores, numa grande campanha de crowdfunding dividida em etapas. O lançamento oficial é hoje, 21 de setembro, dia da árvore, pra começar com o pé direito! Na plataforma você pode comprar uma árvore por 20 reais e eles se responsabilizam em plantar e cuidar da sua árvore por 5 anos, até ela ter condições de crescer sozinha. A parte do plantio e cuidado será feita em parceria com a fundação SOS Mata Atlântica, e será realizada em áreas de proteção permanente, ou seja, nunca vai poder ser derrubada, e o objetivo inicial é de 20 mil árvores plantadas. Com esse dinheiro arrecadado, além de investirem no reflorestamento em si, que é o propósito do DÁ PÉ, eles investirão no Um Pé de Que?, para que ele cresça cada vez mais e crie outros braços para preservar o meio ambiente. Todo mundo que contribuir terá seu nome na floresta DÁ PÉ, e se plantar mais de uma árvore, tem um monte de recompensas legais.

Estevão conta também que um dos maiores desafios desse trabalho é mobilizar e comunicar. No final das contas, esses dois problemas são interligados, pois para que as pessoas se mobilizem é preciso explicar a situação e mostrar a importância. Esse desinteresse da população dificulta a mobilização e a ideia é quebrar esse ciclo vicioso do desconhecimento. "Por isso eu acredito tanto nesse projeto, porque o plantio carrega junto o conhecimento. Por exemplo, qualquer pessoa pode acessar nosso site, aprender e contribuir da sua forma", conclui ele.

 "É preciso chamar atenção para a relação das árvores com a gente. Não só da gente com as árvores, mas das árvores para nós. Qual é a relação de lá pra cá? Elas também têm outros sistemas de comunicação que nós não temos" conta Estevão. Ele diz que a ideia é questionar mesmo como deve ser essa relação e por que é tão natural cortar uma árvore?

Apenas 10 anos são suficientes para restaurar a Mata Atlântica. Não temos tempo a perder. Ajude a tornar o nosso sonho viável e faça parte da geração que pode ficar conhecida como aquela que mudou o Brasil. Tá esperando o que pra trocar o dinheiro de ingresso (barato) no cinema pela possibilidade de mudar o país?

M1L
Por:
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntas!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.