Viva Picnic: quando tem amor, tem cuidado

Viva Picnic: quando tem amor, tem cuidado

Publicado em:
29/7/2015
No items found.

Tire os sapatos, deixe o pé pisar na grama. Sente nela. Pode deitar, se quiser. Deixa o sol bater no rosto e respira junto do vento. Faz tempo que você não se entrega, rápido e fácil assim, pra natureza? Ela, que é casa, sabe perfeitamente como abraçar e proporcionar o máximo de momentos simples. Simplicidade, diga-se de passagem, é tudo nessa vida. E foi meio que nessas que a mineira Cris Assis se entregou ao que, hoje, ela chama de missão profissional e que vem expandindo as fronteiras e dando muito mais sentido pra ela, como um todo. "Descobri no contato com a natureza a melhor forma de reduzir a pressão das grandes cidades", ela, que já morou em São Paulo e hoje vive no Rio, diz. E é justamente isso que ela vem fazendo: organizando eventos e encontros ao ar livre para conectar as pessoas entre si e com a natureza. Tem dois anos que ela abriu a Viva Picnic, sua empresa que não pára de crescer e vem expandindo a consciência das pessoas que participam para a necessidade de cuidar. Cuidar da sua alimentação, cuidar do outro, cuidar de espaços que proporcionam tanto prazer nessa vida. É que, sabe, quando tem amor pelas coisas o cuidado é natural.

Ela sabe muito bem disso. Cris é jornalista de formação e cansou da vida banhada por ar condicionado de escritório. Fugiu pra estar mais perto da natureza e, nesse meio tempo, se viu morando na Inglaterra por três anos, época em que fez uma pós graduação no Schummacher College. Isso era 2011. "Por lá, já ficava muito claro que eles viviam uma cultura de sustentabilidade muito mais plena e normal", ela lembra, "Isso incluía os picnics, era só sair um solzinho que todas as praças estavam tomadas por toalinhas e cestas com comidas gostosas". Na volta pro Brasil, ela veio pro Rio fazer uma pós na PUC em Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis. A Viva Picnic, no meio disso tudo, foi o caminho que ela escolheu para estar mais próxima da natureza e, mais, espalhar essa mensagem de que é fundamental cuidarmos dela. E de todos a nossa volta.

A Viva Picnic organiza piqueniques completinhos e cheio de sentido. Reservam espaço, montam a estrutura, decoram de acordo com a energia do evento, servem a comida e a bebida, separam e recolhem o lixo produzido e deixam tudo, tudinho, do jeito que estava antes. Só que, durante todo o processo, Cris tem bem claro o que quer perto dela e de seus clientes: gente que trabalhe com verdade. Daí, as cestas de piquenique, por exemplo, são produzidas por cooperativas de famílias artesãs do Sul do país através de uma planta estilo o bambu, que se regenera constantemente. As esteiras também vem de produtores do interior de SP e as toalhas são feitas por uma costureira super engajada em economia solidária. Os copinhos são descartáveis, mas são de papel ("Foi muito difícil achar fornecedores", ela lembra) e eles sempre sugerem que cada um escreva o seu nome no copinho para usar só um ao longo de todo o evento. "As crianças são as que mais incorporam a ideia e cobram dos pais usar só um copo", ela diz. E viva a inocência consciente dos pequenos!

A comida também é um caso a parte: todos os fornecedores foram escolhidos a dedo e os alimentos são, necessariamente, orgânicos. O Market Ipanema, por exemplo, é um deles e tudo que vem deles é orgânico e produzido sem aditivos. O La Bicyclette é outro e produz pães através de um processo antigo e natural. O D.R.I também tá na lista e entrega ovos e frangos orgânicos, entre outros. No lugar de refrigerantes, sucos naturais da Greenday. "Sustentabilidade é um estilo de vida, um movimento integral que começa nas suas escolhas", ela reflete, "É você escolher pra onde vai o seu dinheiro e ter consiciência de que comprar numa determinada feira, por exemplo, pode ajudar um pequeno produtor a se manter pequeno, organicamente".

Cris conta que muitas pessoas a procuram já com a consciência de quererem um evento mais sustentável e com propósito, mas que algumas chegam atrás de alguém para, só, organizar uma festa. É nesse último grupo que a missão de espalhar a mensagem mais se consolida. Durante todo o processo de montagem do evento, ela bate altos papos com o cliente e explica passo a passo o que a levou a escolher pela cesta dos artesãos do Sul ou pelos copos de papel, por exemplo. Explica porque o pão é feito através de um processo natural ou porque o frango é orgânico. Ela deixa bem claro cada uma das escolhas que foram feitas. E daí, no dia do piquenique, os clientes, cercados de gente que gostam, de comidas gostosas e saudáveis e envoltas por um ambiente daqueles de tirar o fôlego cheio de natureza, entendem, de corpo e alma a mensagem. "Saborear a vida ao ar livre é um dos segredos da felicidade em meio ao caos urbano", ela diz, "E ao nos apaixonarmos por lugares que despertam tanto prazer, como não nos apaixonarmos por eles?". É aquilo: cuidado vem do amor.

Olivia Nachle
Por:
topo
Foto do banner: The Wasted Blog
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntas!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.