Abrolhos precisa da sua ajuda!

Publicado em:
10/4/2019
No items found.

Abrolhos precisa da sua ajuda! Até hoje as 17h está aberta a consulta pública da 16ª rodada para licitação de blocos para exploração de petróleo. Essa é a nossa oportunidade de manifestação direta em defesa de Abrolhos.

Envie sua manifestação hoje para rodadas@anp.gov.br e nos ajude a impedir esse retrocesso! Exemplo de e-mail pra você enviar pra ANP dizendo que não concorda com o que está sendo feito:

À Agência Nacional de Petroleo,

Referente a 16 rodada de para exporação de Petróleo.

O Brasil, reconhecidamente o país com a maior biodiversidade do planeta, tem em suas águas marinhas um dos mais  importantes hot-spots marinhos e principal berçário de todo o Atlântico Sul, o Banco de Abrolhos.

Margeado por remanescentes de Mata Atlântica, fundos de algas, manguezais, praias e restingas, é um ambiente raro, que detém inúmeras espécies endêmicas, incluindo o coral-cérebro, crustáceos e moluscos,  tartarugas e mamíferos marinhos ameaçados, além de ser o principal berçário de baleias jubarte de todo o Atlântico Sul.

Não por acaso, historicamente cientistas, acadêmicos e sociedade civil têm trabalhado arduamente para a adequada proteção dessa área levando a criação do Parque Nacional Marinho de Abrolhos, há exatos 36 anos, um dos mais emblemáticos do país.

O Parque resguarda 90.000 hectares (ou 900km²) de recifes de coral, onde são encontrados os chapeirões (estrutura recifal única do Brasil), cerca de 1.300 espécies de corais, muitas endêmicas, como o coral-cérebro (Mussismilia braziliensis), 45 classificadas como ameaçadas pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) e as águas onde baleias-jubartes do Atlântico Sul se reproduzem todos os anos. Além disso, a região do Sul da Bahia é uma das regiões que mais produz peixes, garantindo a sobrevivência de diversas comunidades tradicionais


Assim, é com muita preocupação que, como cidad@ brasileir@, tenho acompanhado as notícias sobre a disponibilização de 2 blocos na região para leilão para exploração de petróleo.

Sabemos que a própria permissão do Presidente do IBAMA para tal licitação  contraria os dados técnicos, colocando o berçário do Atlântico Sul diretamente sob risco, inerentes à atividade petrolífera, com  impactos na biodiversidade, e na qualidade de vida das comunidades costeiras.

Além disso, como ainda hoje o Brasil não tem uma Plano de Contingência para grandes vazamentos de óleo e gás, a situação torna-se ainda mais grave e temos um cenário pronto de alto risco, para uma área de alta sensibilidade biológica, e alta importância social.

Considerando o histórico recente de acidentes envolvendo áreas de mineração, como Mariana e Brumadinho, e suas consequências para nossa sociedade, a preocupação de cidadãos brasileiros é legítima e merece atenção.

Cabe ainda considerar que o meio ambiente equilibrado é direito assegurado pela Constituição Federal, conforme determina o Artigo 225, e que tal direito é conduzido de acordo com o Princípio da Precaução, claramente infringido no caso de colocar sob risco inerente área de tão relevante importância para a biodiversidade e para essa é as futuras gerações de brasileiros.

Desse modo, solicito que os dois blocos acima mencionados sejam retirados da licitação e os direitos e interesses de nossa sociedade sejam mantidos.

Respeitosamente

NOME
CPF
FUNÇÃO

Menos 1 Lixo
Por:
Foto do banner: The Wasted Blog
Gostou do texto?
Compartilhe nas redes sociais esse conteúdo que você acabou de ler e ajude a espalhar a mensagem!
Sobre o movimento

Em 1º de Janeiro de 2015 nascia o Menos 1 Lixo, um desafio pessoal da Fe Cortez, de produzir menos lixo e provar que atitudes individuais somadas constroem um mundo mais sustentável.

Nossas redes
Editorias
Tags em destaque

VOCê TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Vamos Juntas!

Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de tudo que acontece no Menos 1 Lixo!
Obrigado! Sua inscrição foi feita com sucesso!
Oops! Something went wrong while submitting the form.